A feminista antes de mim

17:07


Minha avó tinha quase 80 anos quando entrou com pedido de divórcio do meu avô. Pegou as coisinhas que eram dela e saiu da casa onde criou, enfrentando muitas dificuldades, sete filhos e filhas. Na época, ela só andava com ajuda de muletas e ficava deitada a maior parte do tempo. Já não fazia mais comida e nem saía na rua. Na época, eu era criança e me perguntei o porquê neste ponto da vida ela faria tal coisa. Afinal, é tempo de descanso e paz, e só traria estresse com papelada, aluguel de outra casa, mudança... 
Mas, veja, anos depois meu avô teve que vender a casa em que ficou, pois era em um sítio distante da cidade, logo, distante também de qualquer pronto socorro, caso fosse necessário, e mudou-se para casa de minha vó. Desta vez, cada um no seu quarto, como amigos em uma república. 
Enfim, certo dia ouço minha Vó em um tom alto na sala. Meu avô estava junto. 
"Você nao vai fazer isso! Já basta!"
Quando chego na sala dá tempo de ver minha Vó abaixando a barra de vestido. Eu já tinha uns 15 anos. Ali eu entendi. 
Só pensei em quantos anos, antes dos 80, minha Vó não teve o tom de voz para gritar "Já basta!". Me senti ridícula por ter questionado a necessidade dela ter saído da casa do marido depois de todos anos. Hoje, quase 7 anos após esta epifania, me sinto na obrigação de compartilhar a força da minha Vó. E quero que todas pessoas que estão presas em um relacionamento abusivo entendam: ainda há tempo. Se você  pode ler esta mensagem, há tempo. Se você respira, há tempo. Se você consegue se levantar, há tempo. Se você pode gritar, há tempo. Ainda há tempo.

Esta é minha mensagem para todxs leitorxs que sofrem em um relacionamento abusivo. 

You Might Also Like

5 comentários

  1. QUE. POST. LINDO! Que triste a sua avó ter passado por algo assim, mas fiquei feliz de verdade por saber que ela teve forças pra dar um basta na situação, mesmo que depois de muito tempo, nunca é tarde pra se ser livre. Amei demais a mensagem! <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  2. Achei esse post além de maravilhoso, INCRÍVEL. Eu entendo o que você sentiu quando se tocou do que acontecia com a sua avó. Algo assim aconteceu comigo. Minha mãe dizia que a mãe dela, no caso minha avó, às vezes era trancada a força no quarto com meu avô e as filhas ficavam assustadas porque ouvia gritos e achava que a mãe estava sofrendo. Depois que cresci, achei que pudesse ser outra coisa, sabe? Mas depois que entendi o relacionamento abusivo, vi que prazer nunca vai ser algo que a gente possa relacionar ao abuso. Hoje, eu levo em consideração o que aconteceu com vovó e com tantas outras mulheres e eu até estava em um relacionamento abusivo menos de 1 mês atrás. Como você disse: sempre há tempo de levantar a cabeça e fazer o que sua avó fez.

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!
    Nada acontece por acaso, navegando encontrei seu blog e amei!
    Estou seguindo e com certeza voltarei mais vezes.
    Lhe convido a conhecer os meus, deixarei os links, será um prazer lhe ver seguindo.
    Que o Anjo do Amor preencha teu coração! Que o Anjo da Luz te ilumine espalhando luzes para todos que cruzarem teu caminho.
    Abraços
    da amiga Lourdes Duarte

    https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://lourdesduarteprof.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post .... muito bacana ....
    Bjsss

    http://www.cantaalegremente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nice entry, I'm here for the first time and maybe I will stay longer!

    https://clicknorder.pk online shopping in pakistan

    ResponderExcluir

✖ Antes de tudo leia a postagem
✖ Só comente caso tenha algo - em relação ao post - para dizer
✖ Avise quando seguir o blog, é certo de que seguirei de volta
✖ Deixe sempre o link do seu blog no final do comentário para que eu possa retribuir a visita
✖ Aceito TAGs, basta deixar o link da postagem - também no final do comentário
Obrigada pela visita, beijos!

Instagram

Facebook

Twitter

Subscribe