#Lonely Hearts Club: Texto, livro e música

22:10

Olá!
Hoje venho com um aleatório temático: Loney Hearts Club. Pra quem adota essa frase como espírito de vida, ou conhece o livro homônimo da Elizabeth Eulberg, ou o álbum famoso dos Beatles, e a canção de Marina and the Diamonds, já dá pra ter uma ideia do que se trata. 

Lonely Hearts Club:  É possível ser feliz sozinho?

Bom, não esperem essa resposta de mim, apesar de ter certa experiência nisso: estar sozinha. Desde crianças ouvimos histórias sobre a princesa que sofre, sofre e sofre até magicamente encontrar um príncipe-na verdade o príncipe é que a encontra- e só então poder viver feliz para sempre. Mas acho que vocês já estão cansados de textos dizendo "você não vai encontrar o amor da sua vida deitada na sua cama, chorando e ouvindo música triste", "a vida não é um conto de fadas", e blá blá blá. Também estão cansadas de se perguntar porque somos iludidas pelos livros (obrigada pelas decepções, Nicholas Sparks) para no final descobri que amores assim não existem. Enfim, a verdade é que eu também cansei. E é por isso - e também porque eu amo ficar trancada no meu quarto ouvindo música triste e chorando- que entrei nesse clube que a gente meio que entra sem saber. 
Não vou ser radical e dizer "ai meu Deus, a vida está tão boa que não pretendo nunca mais namorar!!", claro que não. É CLARO QUE AINDA SOU IDIOTA O SUFICIENTE para sonhar com um cara que poderia muito bem ser um personagem daquele autor do qual jurei não mais citar o nome porque já me iludiu bastante. Estou sendo hipócrita? Olha só, estou falando sobre ter um coração solitário quando tudo que mais quero é ter um coração preenchido. Calma aí, pessoal! Talvez não seja possível VIVER FELIZ E SOZINHO PARA SEMPRE, mas viver feliz acompanhado para sempre também não é possível. O que estou querendo dizer é: Você quer ficar um ano inteirinho lamentando seu último relacionamento? Fique. Quer usar pijamas e comer brigadeiro enquanto assiste algum filme de romance idiota? Faça isso. Não há problema em ficar sozinho e ser triste. Às vezes até acompanhado a gente fica triste também. 
Tudo na vida muda um dia. Perspectivas, amadurecimento, prioridades, tudo isso afeta a maneira como vemos as coisas. Um dia você está sozinha reclamando por não ter ninguém para ir ao cinema contigo, e no outro você reclama que seu namorado não é tanto divertido assim e que seria mais legal se você tivesse ido à festa com suas amigas. Somos assim. Somos instáveis. Mutáveis. Somos humanos.

Lonely Hearts Club: O livro de Elizabeth Eulberg

Autora: Elizabeth Eulberg
Número de páginas: 238
Editora: Intrínseca
Avaliação: 12345
Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena? 
O livro tinha tudo pra se tornar um dos meus favoritos: falava sobre minha fase atual e ainda era recheado de referências musicais. Porém, acredito que a autora tenha desviado do foco principal. "Porque ninguém precisa de namorado para ser feliz". Isso é o que diz a capa, porque a história muda um pouco página por página. O clube fundado por Penny após uma decepção amorosa se torna um sucesso, várias integrantes surgem, coisas boas acontecem com essas meninas: adquirem uma personalidade que não tinha com os namorados, divertem-se mais em festas, realmente se tornam mais felizes.
Aí é claro que tanta popularidade assusta algumas pessoas da escola, não só os garotos que estão perdendo o "poder", as outras meninas que se recusam a entrar no clube, como até o diretor. Mesmo assim as meninas conseguem dar a volta por cima no maior estilo Girl Power e fiquei bem animada por isso.
Porém há muitos assuntos que poderiam ser abordados que me fariam se identificar mais com a história: o fato do diretor não concordar com o clube- manifestação de machismo, talvez? Um dos garotos chamar Penny de- perdoem-me a palavra, mas foi exatamente isso que ele disse- "sapatão"- preconceito, talvez? Entendo que provavelmente a ideia da autora era escrever algo leve, mas na situação em que estamos um tapa na cara de certas atitudes preconceituosas faz bem.
Mas essa falta de puxar um assunto "sério" não foi o que menos gostei no livro. No final, adivinhem só, Penny encontra um amor. Eu não esperava que ela virasse uma santa ou algo do tipo. Só não esperava que o livro fosse ter um final como nos contos de fadas.
Pesando tudo na balança, acho que ainda valeu a pena ter lido. Acho que só vi tanto defeito porque não gosto muito de livro desse estilo. Mas foi uma leitura divertida e rápida. Outra coisa legal é que cada parte referencia uma música dos Beatles. Começamos com Yesterday que descreve a situação perfeita de Penny, então temos Come Together quando Penny decide se libertar do sofrimento por garotos, You've Got to Hide your Love Away quando se apaixona mas não pode demonstrar devido à regra sem namorados do clube, With a Little Help from my Friends quando as meninas a entendem e apoiam e Here Comes the Sun porque está tudo bem ela ser feliz com Ryan.
Eu adoraria ver um filme ou série inspirado no livro, ele tem super esse estilo. A trilha sonora seria perfeita!

Lonely Hearts Club: a música de Marina and the Diamonds

Adoro a Marina, gente. Não podia deixar ela de fora dessa postagem. Pra quem curte Lana e Lorde, vale super a pena o play. Prometo!

Bom, é isso aí. Esse é o primeiro aleatório temático do blog. O que acham de ver mais uns por aqui no blog? 
Ah, é claro que tenho que fazer uma playlist literária do livro. E pretendo fazer em breve *-*
Notas: Fim das férias :( Respondam a enquete, please
beijos. 

You Might Also Like

21 comentários

  1. Adorei o post, ideia legal! Adoro Marina ahah
    Bjs

    un--cover.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A Voz da Marina é linda *-*
    Ah que curiosidade pra ler rs'

    http://aqueladosviinte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo. Adora ela!
      É bem legal o livro, confesso que li mais por curiosidade. hehe

      Excluir
  3. Fiquei com vontade de ler esse livro :D Beijos

    http://senhoritadeallstar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente adorei esse post!! The Beatles <33
    Também fiquei com muita vontade de ler esse livro!

    Beijos!
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz <33
      The Beatles é vida, por isso que fiquei maluca para ler. rs

      Excluir
  5. Eu não conhecia o livro ... mas, que ninguém precisa de um namorado é fato, outro fato é que a grande maioria quer um namorado haha!

    NEW ERA DAILY.
    http://neweradaily.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. nao conhecia o livro, mas ja quero ler !

    Beeijos, ♥ || INSTAGRAM: @luannaandrade_

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    ResponderExcluir
  7. Eu sou sócia deste clube e não sabia!
    A história parece ser muuuuito boa (eu também adoro os Beatles), mas é uma pena que o machismo e o preconceito não sejam aprofundados, pois poderiam ajudar muitos leitores.
    Beijo!

    http://www.diarioquaseescritora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas, babyy! haha
      A história é bem legal, o tema é super interessante, atual e original. Eu só fiquei chateada pelo fato de não ter aprofundado nas vertentes do tema.
      beijos

      Excluir
  8. Cara, preciso ler esse livro pra ooontem! Adorei a indicação, sério

    Beijoos, Ana Carolina
    Simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juuura? Que bom! Fico muito animada com isso. :D

      Excluir
  9. Oláááá!
    hahaha fiquei super curiosa com o livro, parece ser daqueles que não agregam muito, mas divertem taaaanto!
    E reverenciar Beatles... sempre é uma boa!
    adorei resenha!
    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!!
      Sim, é o tipo de leitura leve e divertida, você termina que nem sente haha
      Claaaaro, isso foi o que me impulsionou a ler. Vou preparar uma playlist literária só pra sentir o clima.
      Obrigada pela visita :D
      beeeeijos
      http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

      Excluir
  10. Não conhecia esse livro e gostei...

    Acho que vivo em uma montanha russa de sentimentos, já me tranquei, já chorei, já desisti, hoje eu deixo acontecer. Tudo uma hora passa, o que eu não deixo passar é a minha vontade de ser feliz comigo mesma ;)

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com (o domínio mudou :D)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D
      É isso, o importante é isso! Aprendendo com você agora mesmo.

      Que legal! Vou visitar :p
      beijos

      Excluir
  11. tudo de bom kkkk beijos
    Blog: livro-azul.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

✖ Antes de tudo leia a postagem
✖ Só comente caso tenha algo - em relação ao post - para dizer
✖ Avise quando seguir o blog, é certo de que seguirei de volta
✖ Deixe sempre o link do seu blog no final do comentário para que eu possa retribuir a visita
✖ Aceito TAGs, basta deixar o link da postagem - também no final do comentário
Obrigada pela visita, beijos!

Instagram

Facebook

Twitter

Subscribe