#Resenha: Divergente

15:10

Aqui estou eu com a primeira resenha do ano! Estava super curiosa a respeito do livro, depois de tanto ouvir sobre o filme. Não é ótimo quando vamos a uma estreia e cheios de expectativas? E ter una vantagem sobre as pessoas que tentam juntar o quebra cabeça que algumas vezes as adaptações são? Bom, eu adoro. Me senti o máximo na estreia de Em Chamas. Esse mês ainda tem A menina que roubava livros, que infelizmente ainda não li, e provavelmente assistirei primeiro. Enfim, vamos ao que interessa.

Título: Divergente
Autor: Veronica Roth
Número de Páginas: 502
Editora: Rocco
Avaliação: 
Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
 Eu estou viciada em distopias! E Divergente, até agora, é minha favorita. Eu achei genial o governo desse livro.
Como diz na sinopse, estamos na Chicago futurista e agora a sociedade é divida em facções: Amizade, Sinceridade, Erudição, Abnegação e Destemor. 
“Décadas atrás nossos ancestrais compreenderam que isso não é uma ideologia política, crença religiosa, raça ou nacionalismo que culpa um mundo beligerante. Na verdade, eles determinaram que isso era culpa da personalidade humana—da inclinação da humanidade para o mal, seja qual forma for. Eles dividiram em facções que pretendiam erradicar essas qualidades que eles acreditavam serem responsáveis pela desorganização do mundo.”
 Quando se completa 16 anos, os adolescentes são submetidos à testes de aptidão, assim, podem escolher entre viver na facção de seus pais ou na facção optada pelo teste. Porém há falhas nesse sistema, e uma dessas falhas atende por Beatrice Prior ou Tris, uma abnegada. Isso porque ela é divergente e seu teste é inconclusivo, apresentando assim mais de duas facções como opção. Ser divergente é perigoso, assim como viver no Destemor que é a facção escolhida por Tris, entre erudição e abnegação.
“Aqueles que culparam a agressão formaram a Amizade. Aqueles que culparam a ignorância se tornaram Erudição. Aqueles que culparam a hipocrisia criaram a Sinceridade. Aqueles que culparam o egoísmo fizeram a Abnegação. E aqueles que culparam a covardia foram o Destemor.Trabalhando junto, essas cinco facções têm vivido em paz por muitos anos, cada uma contribuindo para um diferente setor da sociedade."
Após a escolha da facção, os iniciados destemor passam por testes para treinar a força física e mental e somente os melhores permanecerão, os demais se tornam sem facção. Em meio à confrontos e humilhações, Tris consegue suportar essa fase com a ajuda dos amigos (a maioria iniciados de outras facções) e de Quatro, seu jovem instrutor de quem se torna íntima. 
“Eu acho que cometemos um erro,” ele diz suavemente. “Todos nós deixamos de lado as virtudes das outras facções no processo de reforçar as nossas próprias. Eu não quero fazer isso. Eu quero ser corajoso, e altruísta, e inteligente, e amigável, e honesto.”
Os líderes do governo são os abnegados, porém há uma grande inimizade com os eruditos, que são os professores e investigadores inteligentes. E agora a Erudição tem um plano para tomar o governo, porem só há uma facção que pode oferecer um exército: a facção destemor. Será que Tris está preparada para lutar contra sua família?
Além da ideia da guerra, Tris tem que disfarçar o que ela é. Há olhos em toda parte no destemor. Por que ser um divergente é tão perigoso?
Sinto como respirar novos ares. Eu não sou Abnegação. Não sou Destemor.Eu sou Divergente.
O livro, como todos do gênero distópico, traz uma crítica social e um lugar caótico para se viver. Gostaria de saber mais sobre as facções, principalmente os seus testes iniciais. O testes do destemor me deixaram fascinada. Em certa parte eles devem testar seus medos, como em uma simulação. A maneira que o livro coloca cada uma das simulações e testes é surpreendente.
Enfim, super indico esse livro. Eu amei! Cheio de ação e com um romance intenso.

O livro foi adaptado para o cinema, e o lançamento será em abril. Confira o trailer!




Alguém já leu? Em qual facção vocês se imaginam? Eu acho que sou Erudição, ou talvez amizade. Talvez também seja divergente.
Deixe sua opinião nos comentários.
Beijos e até a próxima!

You Might Also Like

5 comentários

  1. Eu vejo tantas resenhas positivas como a sua sobre esse livro, mas não tenho a mínima vontade de ler. Acho que vou esperar o filme ser lançado para ver se me agrada, e assim ler o livro.

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Bem, ainda não li esse livro, mas gosto muito de distopias e concordo muito quando você disse que "gênero distópico, traz uma crítica social e um lugar caótico para se viver." Isso me lembra muito a série Feios, que estou curtindo (minha atual leitura). Espero poder ler Divergente em breve, pois só ouço comentário positivos a respeito do livro =)

    http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, te indiquei ao Selo The Versatile Blogger Award .

    http://maecademeulivro.blogspot.com.br/2014/01/selo-versatile-blogger-award.html

    ResponderExcluir
  4. Essa história e cativou demais. O livro acabou e eu estava apaixonada, porém, os próximos não tiveram nem 10% dessa reação que Divergente me trouxe. Mesmo assim indico Divergente pra qualquer um, pois esse primeiro livro prende DEMAIS. E o filme foi bem fiel e atendeu todas as minhas expectativas.

    http://distracoesdiarias.com/

    ResponderExcluir

✖ Antes de tudo leia a postagem
✖ Só comente caso tenha algo - em relação ao post - para dizer
✖ Avise quando seguir o blog, é certo de que seguirei de volta
✖ Deixe sempre o link do seu blog no final do comentário para que eu possa retribuir a visita
✖ Aceito TAGs, basta deixar o link da postagem - também no final do comentário
Obrigada pela visita, beijos!

Instagram

Facebook

Twitter

Subscribe