#Playlist Literária: Charlie's Mixtape

22:44


Quem já leu "As Vantagens de Ser Invisível" percebeu que o livro cita alguns canções. Confiando no bom gosto de Charlie decidi ouvir as músicas do seu mixtape destinado ao Patrick. Como gostei muito, resolvi compartilhar com vocês.

A fita tem dois lados: A e B. O lado A é formado por canções do Village People (aposto que já ouviu/dançou/cantou Macho Man), Blondie (recomendo One Way Or Another) e Smells Like Teen Spirit do Nirvana. Mas o que me interessa no momento é o lado B. Segue abaixo uma resenha.

A primeira canção é a favorita de Charlie: Asleep dos Smiths. Eu, particularmente, amei e achei super a cara de trilha sonora de Crepúsculo. É uma música gostosa de se ouvir, lembra noites de inverno.



Se você ouvir a canção Asleep e pensar naqueles lindos dias de chuva que fazem você se lembrar das coisas, e você pensar nos mais belos olhos que já viu, e você chorar, e a pessoa abraçar você, então eu acho que você vai ver a fotografia.

- Charlie descrevendo a foto de Sam tirada por Craig.



Esta música é uma das minhas preferidas da gravação de Charlie: Vapour Trail por Ride. É animada o suficiente para agitar uma tarde arrumando o quarto nostalgicamente. Vale a pena conferir, tenho certeza que vão adorar. Sem contar que a letra é um amor!



A terceira eu não tenho o hábito de ouvir, mas é uma boa pedida para quem gosta de uma música clássica com backing vocals e tudo mais. A canção é Scarborough Fair de Simon e Garfunkel.





A Whiter Shade Of Pale do Procol Harum é bem comum tocar naqueles flashbacks típicos das estações de rádio. Esta foi lançada em 67, o que a torna um clássico mais que especial.



Se você gosta de Beatles e nunca ouviu Dear Prudence não sabe o que está perdendo. É uma canção incrível que, acredito, não se "popularizou" como Hey Jude e Yesterday. Vale a pena conferir!



Gypsy da Suzanne Vega também entra na minha lista das favoritas. A voz dela é muito linda e parece que flutua a cada palavra. Perfeita para sua playlist noturna. Ouça e se apaixone! Ps: A letra é encantadora.



Nights in White Satin dos Moody Blues é bem trilha sonora de filme dramático mesmo. Eu não escuto com muita frequência, mas se você é clássico vai se amarrar.



Daydream é a nona música do mixtape de Charlie, é dos Smashing Pumpkins. A letra desta canção nos faz refletir bastante. A banda foi formada no final dos anos 80 e tem como gênero Rock alternativo, Gothic Rock e Dark Ambient.



Dusk é outra canção que está em minha playlist noturna, é do Gênesis (antes do Phil Collins). Gênesis foi uma banda britânica de rock progressivo formada no final de 67. O grupo alcançou enorme sucesso nas décadas de 1970, 1980 e 1990. Eu amo Retrô!



U2 é uma excelente banda de rock formada nos anos 70, One é minha música preferida, mas não é esta que Charlie escolheu para ser a canção 11ª canção de seu mixtape, e sim MLK, uma das músicas preferidas que Sam mostra a Charlie. É perfeita para embalar sonhos. Vale a pena colocar na playlist.



Blackbird corre o risco de ser minha música preferida dos Beatles. No livro, é uma das canções preferidas de Sam. Eu a ouvi pela primeira vez em Glee, me apaixonei pela versão de Cameron Mitchell e virei fã da original. A letra é muito inspiradora!



Quem é Gleek sabe o que é ouvir falar sobre algum clássico americano e lembrá-lo na voz de um dos atores da série. Assim foi quando eu li "Landslide" no livro, eu já a tinha escutado na voz da Heather, Naya e Gwyneth Paltrow (Brittany, Santana e Holly). Me emocionei muito com a cena e mais ainda com a original, cantada por Fleetwood Mac um grupo formado no fim dos anos 60, que é doce e tem uma melodia apaixonante. No livro é a canção que toca quando Sam está em cima do carro passando pelo túnel e Charlie jura que são infinitos.


A gravação do Charlie contém todas estas faixas, mas o livro cita outras como Broken Wings - Mr mister, citada quando Patrick está contando o caso de Lily Miller e Parker. Já Elizabeth cita a banda feminina "The Slits" que foi uma banda britânica de punk rock. O quarteto foi formado em 1976 por membros de duas bandas: The Flowers of Romance e The Castrators.
Espero que você possa ouvir estas canções, enquanto estiver sozinho, e sentir que pertence a alguma coisa, mesmo que seja triste. Espero que seja assim para você.
Isso é tudo!Comentem a preferida de vocês e, caso eu tenha esquecido alguma, a canção que faltou. Se você ainda não leu, não perca tempo! Tem uma resenha sobre o livro e o filme aqui.

Beijinhos e até o próximo post!

You Might Also Like

4 comentários

  1. Assim que eu terminei de ver o filme baixei todas as músicas! Adorei! hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. @Dayane Pontes Muito boas, não é? Eu baixei assim que li o livro.

    ResponderExcluir
  3. LUDMILLAAAAAAAAA, levarei essa trilha no meu coração pelo resto da vida UHEUHEUHE Não me canso de ouvir Black Bird e Dear Prudence (bitous ♥). Nights in White Satin dos Moody Blues (Ô NOMINHO!) me faz ter vontade de sair dançando dramaticamente HFJKHDFKJ MLK me botou no chão (gentchy!). Chorei com a musiquinha de flashback hahaha E Asleep é simplesmente ... ♥ ENFIM, Charlie: o personagem traumatizado e depressivo com o melhor gosto musical que eu conheço ;D

    ResponderExcluir
  4. MIDRIAAAAAA, eu também amo de paixão essa trilha sonora.
    Bitous são bitous, cara
    O que falar desse Charlie, eim? Apenas amor. Apenas o melhor.

    ResponderExcluir

✖ Antes de tudo leia a postagem
✖ Só comente caso tenha algo - em relação ao post - para dizer
✖ Avise quando seguir o blog, é certo de que seguirei de volta
✖ Deixe sempre o link do seu blog no final do comentário para que eu possa retribuir a visita
✖ Aceito TAGs, basta deixar o link da postagem - também no final do comentário
Obrigada pela visita, beijos!

Instagram

Facebook

Twitter

Subscribe